SMART-Eu e os Outros

Tags :

Category : SMART

Continuação da aula anterior.

Nas relações do “EU” com os “OUTROS” existe um lado positivo (+ força) e um lado negativo (- fragilidades)
Eu como bom animador desta sala tenho que examinar em várias dimensões.
As aulas não são um consultório, mas sim para providenciar ferramentas que ajudarão a procurar um caminho mais sensato.
Vou fazer um convite para fazerem três propósitos a serem concretizados até ao fim do ano baseado no SMART.

A - Considerações gerais:

É importante reflectirmos sobre o que queremos para a nossa vida e decidir se estamos dispostos/as a lutar por isso.

Se sim, então mãos à obra!

  • porque é que isso é importante para mim?
  • o que é que isso vai influenciar na minha vida e naqueles que comigo se relacionam?
  • quais as consequências positivas?
  • há consequências menos positivas que podem advir? - Se sim, como me preparar para eventuais insucessos?
  • a minha decisão implica a adesão/acordo/concordância de outras pessoas para vir a ser alcançado?
  • o que é que as outras pessoas envolvidas pensam da minha decisão?

B - Quanto aos objectivos SMART própriamente ditos:

S - É importante Especificar (SPECIFY) com a clareza possível o que quero transformar de intenção em realidade.

M - O objectivo idealizado deve ser mensurável (o que não consigo medir, não posso avaliar) (medir = MEASURE).

A - Se o objectivo envolver outras pessoas devo obter/negociar o seu ACORDO (AGREE) para alcançar o meu objectivo.

R - O objectivo deve ser REALISTA (REALISTIC). Não posso ir à pesca.../ Não posso ganhar o euromilhões se não jogar, etc. Devo definir objectivos desafiadores, difíceis mas não impossíveis.

T - O objectivo deve ter um tempo estipulado. Pode sofrer melhorias, ajustamentos, correcções. o objectivo pode ter etapas (dias, semanas, meses... e resultados associados a essas etapas, mas sempre um prazo de conclusão). (tempo de duração = TIME)

Não podemos ter simultâneamente, em realização, muitos objectivos, mas dois, três, ... até meia dúzia é razoável fazê-lo.

Se não começamos, nem que seja com um objectivo, então não podemos aspirar a ver os nossos objectivos SMART concretizados.


Pirâmide de Maslow

Category : Aulas

Continuação da aula anterior…

Associado às motivações está a satisfação das Necessidades Humanas, estudadas no Século passado por Maslow, e cuja hierarquia se reproduz em anexo:

A Hierarquia Das Necessidades Humanas De Maslow

hierarquia de necessidades de Maslow, também conhecida como pirâmide de Maslow, é uma divisão hierárquica proposta por Abraham Maslow, em que as necessidades de nível mais baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto. Cada um tem de "escalar" uma hierarquia de necessidades para atingir a sua auto-realização.

Maslow define um conjunto de cinco necessidades descritas na pirâmide.

piramide_maslow

  • Necessidades fisiológicas (básicas), tais como a fome, a sede, o sono, o sexo, a excreção, o abrigo;
  • Necessidades de segurança, que vão da simples necessidade de sentir-se seguro dentro de uma casa a formas mais elaboradas de segurança como um emprego estável, um plano de saúde ou um seguro de vida;
  • Necessidades sociais ou de amor, afecto, afeição e sentimentos tais como os de pertencer a um grupo ou fazer parte de um clube;
  • Necessidades de estima, que passam por duas vertentes, o reconhecimento das nossas capacidades pessoais e o reconhecimento dos outros face à nossa capacidade de adequação às funções que desempenhamos;
  • Necessidades de auto-realização, em que o indivíduo procura tornar-se aquilo que ele pode ser: "What humans can be, they must be: they must be true to their own nature!" (Tradução: "O que os humanos podem ser, eles devem ser: Eles devem ser verdadeiros com a sua própria natureza).

É neste último patamar da pirâmide que Maslow considera que a pessoa tem que ser coerente com aquilo que é na realidade "... temos de ser tudo o que somos capazes de ser, desenvolver os nossos potenciais".

Uma vez atendidos os dois níveis básicos de necessidades, os sentimentos de pertencer e de ser amado tornam-se necessidades incentivadoras. Isso inclui a necessidade de fazer parte de um grupo saudável, com relacionamentos acolhedores e saudáveis. Uma vez satisfeitas essas necessidades, o estímulo vem da auto-estima, o que inclui a necessidade de sentir-se valorizado, tratado com respeito, apreciado, encorajado, tendo seu trabalho reconhecido, premiado e assim por diante. Uma vez satisfeitas essas necessidades, a necessidade para a ser a de auto-realização, que muitos lutaram para tentar definir. Auto realizar é se tornar o melhor que você pode ser ou é capaz de ser. Nem todos podem ser presidentes da empresa ou o melhor aluno da sala. Mas podem ser o melhor empregado, jogador ou estudante possível.


Eu como bom animador desta sala tenho que examinar em várias dimensões.

As aulas não são um consultório, mas sim para providenciar ferramentas que ajudam a procurar um caminho mais sensato.

Vou fazer um convite para fazerem três propósitos a serem concretizados até ao fim do ano baseado no SMART.

S -Transformar a intenção em realidade;

M-Idealizar;

A-Outras prioridades – rever seja o que for

R-Reformulado

T-Etapa